quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Autora de ‘Mulheres de Areia’, Ivani Ribeiro ganha biografia; noite de autógrafo será dia 9

LIVRO - Jornalista Carolline Rodrigues dedicou 432 páginas à vida e à carreira da autora vicentina, desde os primeiros poemas ainda na infância até o sucesso da TV

O livro mostra a dedicação da autora Ivani Ribeiro (1922-1995), nome artístico de Cleide Freitas Alves Ferreira, envolvida em todo o processo de produção da telenovela (foto: Carolline Rodrigues)


Uma das maiores expoentes da dramaturgia brasileira tem sua história revelada na biografia não autorizada ‘Ivani Ribeiro: a dama das emoções’, produzida pela jornalista Carolline Rodrigues. O livro com 432 páginas é dedicado à vida e à carreira da autora vicentina, desde os primeiros poemas ainda na infância até sucessos da TV, como “A Viagem” (1975), “O Profeta” (1977), “A Gata Comeu” (1985), entre outros. A noite de autógrafo será em Itanhaém, berço de duas das grandes obras de Ivani: “Mulheres de Areia” (1973) e o “Espantalho” (1977), no dia 9 de novembro (sexta-feira), às 18h30, na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim, na Rua Cunha Moreira, 71, no Centro.

O livro mostra a dedicação da autora Ivani Ribeiro (1922-1995), nome artístico de Cleide Freitas Alves Ferreira, envolvida em todo o processo de produção da telenovela, desde a carpintaria do texto à escolha dos atores, detalhes que eram passados pelo seu crivo. A obra traz ao leitor as curiosidades sobre os bastidores das gravações, a relação da novelista com o marido e as conversas com o médium Chico Xavier (1910 – 2002).
Segundo a jornalista, tudo teve início quando ela se deparou com mais de 7 mil livros jogados no lixo. “Eu vi tudo arrumadinho e parei para olhar. Percebi que havia sacos de lixo com muitas obras. Não pensei duas vezes e as levei para casa. Lendo-as percebi que eram de uma mulher chamada Cleide Freitas Alves Ferreira. Após algumas pesquisas, descobri que Cleide na verdade era a autora Ivani Ribeiro”. Ela conta que a autora estava à frente de seu tempo num período em que as mulheres sofriam com o preconceito. “Ivani passou por isso e esteve na vanguarda do sucesso, ela foi pioneira na telenovela”, conclui a biógrafa.
Além de uma ampla pesquisa em publicações das décadas de 1930 a 1995, manuscrito e diários da autora, a biografia tem 80 depoimentos. Entre os entrevistados, Ana Rosa Correa, Arlete Montenegro, Bruna Lombardi, Elaine Cristina, Eva Wilma, Fernanda Montenegro, Fulvio Stefanini, Gessy Fonseca, Gilmara Sanches, José Parisi Jr., Kate Hansen, Laura Cardoso, Leão Lobo, Liza Vieira, Marcia Real, Marilu Saldanha, Mauro Alencar, Mauro Mendonça, Nicette Bruno, Nilson Xavier, Nivea Maria, Regina Duarte, Regis Monteiro, Rosamaria Murtinho, Silvio de Abreu, Solange Castro Neves, Susy Camacho, Stênio Garcia e Vicente Sesso.
ITANHAÉM – Com a segunda Cidade mais antiga do Brasil, a relação de carinho ainda é maior. Isso porque a autora escolheu a Praia dos Pescadores, de Itanhaém, como cenário da trama das personagens Ruth e Raquel, vividas pela atriz Eva Wilma. Outro local que também serviu de cenário para as locações de “O Espantalho”, folhetim de Ivani Ribeiro.

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Embarque numa Viagem Literária pelo mundo dos contos com Malas Portam

PROGRAMA - Contação de histórias invadirá a Biblioteca Municipal no dia 12 de setembro, em dois horários: às 9 e às 14 horas, na Rua Cunha Moreira, 71, no Centro


Há 11 anos na estrada, os viajantes da Companhia Malas Portam protagonizam diferentes contações de histórias (crédito da foto: site Malas Portam)
Os ingredientes são infalíveis. Misture clássicos da literatura brasileira em um baú, acrescente leves pitadas de emoção para dar vida à narrativa e mexa, mexa bastante. Insira, aos poucos, pequenas doses de música, elas ajudarão a dar sabor ao conjunto. E pronto, a receita da Companhia Malas Portam está completa para embarcar numa viagem pelo Brasil afora, trazendo na bagagem histórias e personagens incríveis do universo infantil. Sua próxima aterrissagem é no Programa Viagem Literária, em Itanhaém, na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim, no dia 12 de setembro, às 9 e às 14 horas, na Rua Cunha Moreira, 71, no Centro.
Há 11 anos na estrada, os viajantes da Companhia Malas Portam protagonizam diferentes contações de histórias, sempre utilizando ambientes lúdicos, obras literárias e um rico acervo musical, compartilhados em parques, escolas, SESC’s, centros culturais e bibliotecas. O projeto já marcou presença em mais de 70 cidades de sete estados brasileiros e festivais internacionais, como em Cuba, México, Colômbia, Venezuela e Argentina.
Em 2011, uma das viajantes do grupo visitou Moçambique, na África, para estudar de perto os contos populares que inspiraram o espetáculo ‘Passando Histórias da África’. Três anos depois, em 2014, os integrantes da Companhia percorreram na Alemanha a Rota dos Contos de Fadas dos Irmãos Grimm – criadores de Branca de Neve, Cinderela, João e Maria, entre outros sucessos – colhendo da fonte clássicos da literatura infantil e juvenil conhecidos em todo o mundo.
Ainda no mesmo ano, ‘A Lagarta Caolha’ foi o primeiro livro infantil audiovisual lançado pela editora SESI-SP, com link de QR Code na contracapa, para tablets, celulares e computadores, dando vida às ilustrações, embaladas por uma versão musical da história, tendo sua primeira tiragem esgotada no ano seguinte, em 2015.
Um ano depois, mais dois livros, “O Pé de Guaraná” e “Na Beira da Lagoa”, ganharam versões musicais (o último selecionado para participar da maior feira de livros infantis e juvenis em Bolonha, na Itália). Este ano, a mesma editora lançou o livro ‘99 Brincadeiras Cantadas’, uma ferramenta para profissionais da educação.
PROGRAMA – Dar protagonismo às bibliotecas locais e criar oportunidades para inovar programas e serviços oferecidos à população são alguns dos principais objetivos do Viagem Literária. Os convidados sempre são autores de grande destaque na cena literária ou personagens importantes no campo da mediação de leitura.

terça-feira, 21 de agosto de 2018

Programação especial em comemoração ao dia do Folclore

Em comemoração à Semana do Folclore, de segunda (20) a sexta (24), a Secretaria Municipal de Educação Cultura e Esportes preparou programação especial com uma série de atividades para toda a família em diferentes pontos da Cidade. Nestes dias, o público poderá apreciar as apresentações de balé, teatro, contação de histórias, exposição de livros e sessão de filmes, sempre com a temática folclore.


Até sexta (24), das 8 às 17 horas, a Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim abre suas portas para uma proposta no mínimo curiosa. Isso porque durante cinco dias uma mostra exibirá no local livros sobre lendas, brincadeiras, contos populares, trava-línguas, além da obra completa de Monteiro Lobato e títulos sobre monstros da mitologia brasileira. A novidade nesta exposição é que ela será também inclusiva e terá livros em braille e audiobooks para atender as pessoas com deficiência. O espaço fica na Rua Cunha Moreira, 71, no Centro.
Ainda na Biblioteca, sempre a partir das 15 horas, será exibida uma série premiada de curtas-metragens ‘Juro que vi’, animação que mostra as mais conhecidas figuras folclóricas do Brasil, como o Saci-Pererê, o Curupira, a Iara, a Matinta Perera e o Boto Cor-de-Rosa. Os episódios retratam as lendas para os dias atuais, instigando debates como o direito dos animais, a proteção ambiental e o preconceito.
Na quinta-feira (23), às 14 horas, a contação de histórias volta a se apresentar na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim. E para encerrar a programação em alusão à semana, uma sessão de cinema iniciará nesta sexta-feira (24), a partir das 9 horas, no Espaço Gabinete de Leitura José Rosendo, na Praça Carlos Botelho, 149, no Centro. Quem passar pelo local poderá assistir ao filme ‘O Saci’, baseado na obra de Monteiro Lobato. Mais tarde, Às 14 horas, na Biblioteca Municipal, o balé fará uma apresentação especial com a coreografia ‘Emília’.
“O folclore é um elemento riquíssimo para a cultura popular e traduz a identidade de uma comunidade, ele é feito pelo povo. Um exemplo vivo de folclore é a Folia de Reis, Festa do Divino e o Bumba Meu Boi, significado muito importante para todos que participam destas tradições”, enaltece o diretor de Cultura, Antonio Eduardo Campos Sheen.

Confira a programação completa:


Segunda (20) a sexta-feira (24)
Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim
Exposição: livros sobre o folclore
Horário: das 8 às 17 horas
Local: Rua Cunha Moreira, 71, no Centro
Curtas-metragens (Biblioteca Municipal)
Cinema: série premiada ‘Juro que vi’
Horário: a partir das 15 horas

Quarta-feira (22)
Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim
Contação de histórias: Dona Benta

Apresentação de balé: com a coreografia ‘Emília’

Horário: às 9 horas
Local: Rua Cunha Moreira, 71, no Centro

Quinta-feira (23)
Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim
Contação de histórias: Dona Benta

Horário: às 14 horas
Local: Rua Cunha Moreira, 71, no Centro

Sexta-feira (24)
Espaço Gabinete de Leitura José Rosendo
Cinema: O Saci, de Artur Neves (1951)
Horários: às 9, às 10h15, às 13, às 14h15 e às 15h30
Local: Praça Carlos Botelho, 149, no Centro



terça-feira, 14 de agosto de 2018

Semana Literária na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim


Dar visibilidade aos escritores e estreitar o contato com a população, oferecendo oficinas literárias haicais, crônicas, contos, trovas e dramaturgia, além de bate-papo com autores, mostra e saraus. Esta é a programação da Semana Literária que terá continuidade nesta terça-feira (14), às 18 horas, na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim, com a apresentação teatral ‘Guaiá de Todos Nós’, da Companhia Burucutu.

Na quarta-feira (15), às 18 horas, no mesmo local, a oficina literária ‘Azuiz, porque ‘A Vida Não Basta’, reunirá uma coletânea de poemas sobre as cores, formas e fusões que trazem à tona emoções e fantasias do seu imaginário, com Regina Alonso e Luci Brandimiller.

Na quinta-feira (16), às 15 horas, na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim, a oficina de escrita despertará a criatividade dos participantes com dinâmicas e atividades de desbloqueio para o processo criativo. Para esta oficina, sob o comando de Fernanda Zechinatto, os públicos serão adolescentes e adultos. No mesmo local, na sexta-feira (17), às 18 horas, a programação terá continuidade com sarau lítero-musical dedicado à arte e à cultura com diferentes manifestações artísticas: música, poesias, prosa e recital.

O cronograma de atividades da Semana Literária encerrará no sábado (18), com a caminhada literária. O evento será às 9 horas, com saída da Boca da Barra (em frente à #Itanhaém), e visa incentivar o hábito da leitura, de forma prazerosa e espontânea.


terça-feira, 19 de junho de 2018

Exposição "COPA DO MUNDO"


Para comemorar a Copa do Mundo, a Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim abre as portas para abrigar uma exposição em celebração a Copa do Mundo. Todos estão convidados para a mostra de livros relacionados ao tema.


quarta-feira, 23 de maio de 2018

Tarde de autógrafos na Biblioteca Municipal homenageia professores

Evento na quarta-feira (30) celebra o livro “A Professorinha Maluquinha: Vou mandar meus alunos pro espaço!”, dos autores Gilmar França e Sara Mazzei


Quem nunca teve um professor cuja aula “voava” de tão dinâmica e divertida para os seus alunos? Essa é a história do livro “A Professorinha Maluquinha: Vou mandar meus alunos pro espaço!”, dos autores Gilmar França e Sara Mazzei, que terá tarde de autógrafos na quarta-feira (30), às 14 horas, na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim, na Rua Cunha Moreira, 71, Centro.
O livro é uma ficção, baseada em fatos reais, que conta facetas do dia a dia de uma professora “fora do comum”. Com linguagem simples e divertida, e ilustrações feitas por Paulo Clementi, a obra é, sobretudo, uma homenagem a todos os professores – inclusive aqueles que não possuem formação acadêmica, em referência aos pais.
No prefácio do livro, a professora Fátima Aparecida Teixeira Monteiro comenta sobre a obra: “Não se trata de um simples livro, mas sim de uma verdadeira obra-prima, onde os autores Gilmar França e Sara Mezzei, com seus personagens, conseguem transmitir, de uma maneira especial, conhecimentos, valores, ética, socialização e o trabalho em equipe, envolvendo os pais e a escola”.
AUTORES – Gilmar França nasceu em Londrina, Paraná, reside em Itanhaém e atualmente é comerciante. É membro efetivo da Academia Itanhaense de Letras, com dois livros publicados: “As Aventuras da Turma de Fatiminha (A Missão)”, de 2014, e “As Aventuras da Turma de Fatiminha II (O livro que queria ser lido)”, de 2016. Atualmente, trabalha no desenvolvimento do projeto “Jovens Escritores” que incentiva-os a escrever seus próprios livros, inicialmente, de forma artesanal.
Por sua vez, a professora Sara Pereira Rufino Mazzei trabalha na Rede Municipal de Ensino desde 1999. Ela é pós-graduada em Atendimento Educacional Especializado e em Técnica e Pesquisas do Ensino Superior, graduada em Pedagogia e formada no Magistério. Desenvolve o projeto “Leitura por Todos os Sentidos”, premiado pelo Programa Nacional de Incentivo à Leitura (Proler – Universidade Santa Cecília).





terça-feira, 8 de maio de 2018

Livro “Eu, Ìyáwo” será lançado nesta sexta-feira na Biblioteca

A autora, Érica Jorge, realizará um bate-papo com os presentes sobre as religiões afro-brasileiras e o seu papel na luta contra o racismo



Nesta sexta-feira (11), a Biblioteca Municipal Paulo Bomfim receberá o lançamento do livro “Eu, Ìyáwo”, de autoria de Érica Jorge. O evento será aberto ao público, a partir das 19 horas. A autora da obra realizará um bate-papo com os presentes sobre as religiões afro-brasileiras e seu papel na luta contra o racismo. O espaço fica na Rua Cunha Moreira, 71, Centro.

“Eu, Ìyáwo” nasceu da vontade de compartilhar experiências e sensações vividas em uma iniciação no candomblé “jeje-nagô”, chamada usualmente de “feitura de santo”. Nele, a autora convida a conhecer os anseios, expectativas e as histórias de quem viveu, juntamente com sua filha de apenas cinco anos, 21 dias recolhida no “hunkọ” ‒ quarto sagrado dentro do terreiro ‒ durante a iniciação.
Com linguagem acessível e sensível (e não menos respeitosa à sua tradição religiosa), o leitor é levado para uma casa de candomblé, onde passa a observar e entender a estrutura, hierarquia, beleza, música, dança e magia presentes nesse universo. Érica foi iniciada com sua filha de cinco anos e mais três irmãs de santo, que estão presentes no livro. Seus pensamentos, sentimentos e experiências dão contorno a esta obra, cuja narrativa permite desmistificar preconceitos ainda tão arraigados.

Ainda na noite de sexta (11), acontecerá uma conversa sobre “Racismo no Brasil: as religiões afro-brasileiras como políticas de resistência”, com o intuito de demonstrar a conjuntura sócio-histórica responsável pelo racismo no país e as formas encontradas pelas religiões afro-brasileiras como resistência a esse cenário. A educação, a cultura e a arte são colocadas em diálogo visando o respeito às tradições africanas e afro-brasileiras.

AUTORA – Érica é bacharela e licenciada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), bacharela e especialista em Teologia Afro-brasileira pela Faculdade de Teologia com ênfase em Religiões Afro-brasileiras (FTU), mestra e doutora em Ciências Sociais pela Universidade Federal do ABC (UFABC). É professora de Língua Portuguesa para Ensino Médio e também ministra para o Ensino Superior. “Os títulos estão longe de me traduzir”, afirma. “Vejo-me como uma amante da literatura, poesia, das artes e da vida. Gosto de viajar com os autores, ler histórias fictícias e reais, conhecer lugares, pessoas e aprender com eles”.

terça-feira, 24 de abril de 2018

Biblioteca terá sarau e lançamento de livro na sexta

ATRAÇÕES - ‘Saber e temor’, sexto livro do acadêmico Nilton Nicola, reúne cinquenta crônicas


Na sexta-feira (27), a Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim receberá o lançamento do livro ‘Saber e Temor’, do acadêmico Nilton Nicola. O evento acontecerá em parceria com a Academia Itanhaense de Letras e, na mesma noite, também haverá um sarau com músicas e poesias em homenagem ao aniversário da Cidade, comemorado no último dia 22. O espaço fica na Rua Cunha Moreira, 71, Centro, e as duas atrações serão abertas ao público, a partir das 18 horas.
‘Saber e temor’, sexto livro de Nilton Nicola, reúne cinquenta crônicas, todas de natureza política, escritas em 1993 e 1994 para a imprensa de Bragança Paulista, cidade do interior de São Paulo. Ele acredita que os textos se mantêm atuais e pertinentes, mesmo sendo de duas décadas atrás.

SOBRE O AUTOR – Nilton Nicola nasceu na cidade de São Paulo, é membro da Academia Itanhaense de Letras e formou-se em Direito e História. Tem mestrado e doutorado em Letras, possui experiência no Ensino Superior desde 1986. Iniciou carreira de escritor em 2008, com o livro ‘Em Preto e Branco’; depois lançou ‘Ouro e Prata’, em 2011; ‘Díscolos e Sicofantas’, em 2013; e ‘Gênese & Apocalipse’ em 2016, este último em parceria com Silvia Siqueira.






sexta-feira, 13 de abril de 2018

Exposição Itanhaém - 486 anos

       Em comemoração ao aniversário de 486 anos de Itanhaém, a Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim realiza, dos dias 9 à 23 de abril, uma exposição dedicada ao município: 'Itanhaém 486 anos'. A mostra reúne livros que contam a história da cidade. 
       Obras como " Anchieta e Itanhaém", que conta a trajetória do santo, suas contribuições culturais e religiosas para a cidade e "Itanhaém, um mar de história", um resgate patrimonial nos aspectos geográficos, históricos, artísticos e culturais com ilustrações, poemas e músicas, estarão à disposição do público.
       A Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim tem horário de funcionamento de segunda até sexta, das 8 ás 17 horas, na Rua Cunha Moreira, 71, Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (13) 34261477 





Seguidores do Blog